tecnologia assistiva visual

PRODUTOS DE TECNOLOGIA ASSISTIVA VISUAL

 

Observações: Ressaltamos que não indicamos marcas dos produtos para evitar marketing e enfatizamos que alguns equipamentos não são comercializados aqui no Brasil (a maioria em fase de expansão). Indicamos ao consumidor que procure informações mais detalhadas sobre essas tecnologias assistivas antes da compra.

EQUIPAMENTOS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL E PARA SURDOCEGOS

  

Saiba quais são as Tecnologias Assistivas mais usadas nas atividades da vida diária, acesso a computadores, orientação e outras necessidades: 

 

AUXÍLIOS ÓPTICOS

São quando as lentes convencionais não fornecem o alcance visual necessário para pessoas que tem baixa visão, portanto, são indicados auxílios que tenham propriedades ópticas capazes de promover melhor desempenho visual por meio das lentes.

Os auxílios ópticos podem ser simples como lupas ou complexos como um telescópio.

Veja a seguir alguns produtos:

 

Binóculos

São dispositivos usados ​​para visualização a longa distância com visão em ambos os olhos. Eles podem fornecer um campo maior e tornar o alvo mais nítido, mas são maiores e mais pesados ​​que os monoculares e muito mais visíveis.

 

Lupas

Trata-se de uma lente convexa com formato especial que é presa a uma alça. Possui vários tamanhos e é usada para reproduzir uma imagem ampliada de um objeto. 

 

Monóculos

Os monóculos são particularmente adequados para ter visão útil em apenas um olho. Eles são mais portáteis e potentes que os binóculos porque são mais leves e menores. Os monóculos podem ser usados ​​para ver objetos e materiais de leitura em distâncias mais longas, como placas de rua, número de ônibus, etc.

 

Telelupas

Modelo de lentes que encaixa na armação ou preso nos próprios óculos do usuário. Sua função é ser usada para ver objetos de longe. São convenientes e fáceis de usar, podem ser viradas para cima quando não estiverem sendo usadas.

 

 

AUXÍLIOS NÃO-ÓPTICOS

São auxílios visuais que não usam lentes de aumento para aperfeiçoar a função visual. Eles podem aprimorar a função de outros recursos visuais ou mesmo substituir os recursos ópticos. Esses produtos melhoram a função visual por ampliação, controle de luz, redução de brilho e o contraste, melhorando o conforto físico.

 

Aparelhos de telefone em braile e/ou com teclas grandes, táteis

Aparelhos projetados especificamente para pessoas com deficiência visual, podendo ser com ou sem fio. O produto possui teclas grandes, táteis, seja em números maiores ou em braile. São adaptados também para ajustar volume e podem ter o recurso de identificador de chamadas.

 

Bengalas

Entre os equipamentos de tecnologia assistiva para deficientes visuais, o mais utilizado, sem dúvida, é a bengala. Considerada indispensável, permite ao usuário se locomover, perceber os obstáculos no caminho e a ter mais autonomia. Existem no mercado os mais variados tipos, desde a mais simples, como a dobrável de alumínio e até eletrônicas, com sensores, GPS, entre outros.

 

Calculadora sonora e ampliada

Esse aparelho possui as mesmas características de uma calculadora comum: executa todas as operações matemáticas básicas, o que diferencia é o comando de voz, teclas maiores e táteis, seja em números normais, em braile, ou conjuntamente. Possui memória interna: pode reproduzir áudio da resposta dígito a dígito ou como números inteiros. Geralmente estas calculadoras vêm com fones de ouvido.

 

 

Guia de assinatura

Assinar documentos quando se é cego ou tendo baixa visão pode ser um desafio. Mesmo que a pessoa consiga localizar onde deve escrever, é quase impossível escrever direto na linha. Com esse guia de assinatura, torna-se mais fácil. Trata-se de uma plaquinha, geralmente de alumínio ou de plástico, com um retângulo recortado delimitando o espaço a ser utilizado para assinatura.

 

Guia de escrita página inteira

Esse guia pode ajudar crianças (ou adultos) com baixa visão a permanecer no espaço de escrita. O material geralmente está disponível em alumínio resistente, possui presilha que segura o papel na mesa e há 13 (ou mais) espaços para escrever.

 

Lupa eletrônica

Uma lupa eletrônica basicamente é um monitor que consiste em uma câmera montada em uma moldura que exibe uma imagem ampliada eletronicamente. Pode ser útil para ler, escrever e realizar uma variedade de tarefas da vida diária. A qualidade de imagem é muito melhor do que a lupa convencional, pois permite maior nitidez. Existe no mercado uma gama de modelos como câmera mouse, prancha de leitura, bandeja móvel entre outros.

Os dispositivos móveis, como celulares e tablets, também funcionam como ótimos amplificadores de imagens com o uso das câmeras.

 

Máquina de escrever em braile

É uma máquina de escrever durável usada para leitura, escrita e matemática desde o aprendizado inicial até a idade adulta. É um equipamento de seis teclas operadas manualmente (uma para cada ponto em uma célula braile), uma barra de espaço, uma tecla de retrocesso, um retorno de carro e uma tecla de avanço de linha. 

 

Óculos inteligentes

Definidos como “tecnologia vestível” que permite trazer a conectividade sem fio e a imagem que desfrutamos em nossos computadores domésticos e telefones celulares para as armações e lentes de nossos óculos. Portanto é um auxílio visual inteligente que fornece vários tipos de informações às pessoas com deficiência visual.

Essas próteses são construídas com base em tecnologias muito avançadas que consistem em uma câmera de vídeo montada na armação dos óculos, uma unidade de processamento de computador que é pequena o suficiente para caber no bolso e software que fornece imagens de objetos próximos aos visores das lentes. Esse dispositivo vem com um fone de ouvido vestível que possui recursos de Wi-Fi e HDMI para transmitir conteúdo digital e pode enviar fotos e vídeos. A pessoa que usa pode controlar a cor, o contraste e a ampliação, além disso, pode fazer o reconhecimento facial, ler códigos de barras, notas de dinheiro e até itens pessoais.

O principal problema desse produto é o custo, porém existem muitos modelos inovadores por aí, com finalidades diferentes que não só servem para pessoas com baixa visão, mas de uso geral para toda a sociedade.

 

Reglete e punção

Reglete e punção são formas portáteis de escrever em braile. O reglete é uma moldura de metal ou plástico com aberturas através das quais os pontos braile são gravados no papel com a ajuda de uma punção que na verdade é uma caneta pontiaguda.

Existem 2 tipos de regletes:

Reglete de Mesa: composta por uma prancheta que vem acompanhada de uma régua guia.

Reglete de bolso: o mais usado por cegos e pode ser facilmente carregado. Esse modelo é composto apenas de uma régua guia.

 

Relógio de pulso em alto relevo / Despertador

É um relógio de pulso usado por cegos ou deficientes visuais para verificarem as horas. No caso do analógico, possui em braile, em números romanos ou normais grandes em relevo e ponteiros que podem ser tocados. Já o digital funciona sob comando de voz alta ou alarmes.

As mesmas características com alto relevo (táteis) encontram-se também em despertadores.

 

Soroban  

Soroban também conhecido como ábaco, é um instrumento para realizar operações matemáticas. Eles são popularmente conhecidos em países orientais e utilizados não somente por pessoas com deficiência visual, mas também em crianças no início escolar como forma de aumentar o desenvolvimento matemático de seus alunos.

O soroban consiste em uma moldura retangular com fileiras de hastes e pedras que representam dígitos. Com este instrumento o usuário consegue realizar contas de adição, subtração, multiplicação e divisão. Alguns designs mais modernos são usados ​​principalmente para ensinar aritmética, como por exemplo, extração de raízes seja quadrada e cúbica, calcular horas, minutos e segundos, converter pesos e medidas.

 

 

CELULAR

Atualmente, o celular tornou-se o meio de comunicação mais eficiente, fácil e também uma das tecnologias mais revolucionárias do mundo. No início, sua função era realizar apenas ligações e hoje contribui em diversas tarefas, até para interagir com os amigos nas redes sociais, o que beneficiou também a vida de pessoas com deficiência visual.

Veja a seguir os modelos de celulares mais usados pelas pessoas com baixa visão e cegos: 

 

Celular básico

Os celulares básicos são aparelhos com grandes teclas táteis, 100% acessíveis às pessoas com baixa visão. Estes dispositivos possuem guia de comando de voz que reproduzem áudio de tudo o que o usuário faz na tela e tudo o que é digitado. 

 

Celular em braile 

Trata-se de um smartphone habilitado para pessoas cegas e possui teclas em braile. O dispositivo não possui tela, nem câmera, mas o usuário pode tocar, ler as informações, fazer e atender chamadas. Estes dispositivos também emitem sons e vibram enquanto executam certas funções.

 

Celular convencional

Muitos celulares convencionais incluem pelo menos alguns recursos de acessibilidade projetados para atender as necessidades das pessoas com deficiência visual. Os recursos incluem comando em voz alta e vibrações que permitem ao usuário navegar em aplicativos, abrir links, digitar textos, e-mails, fazer e receber chamadas entre outros.

Além dos recursos já instalados pelos fabricantes, existem também muitos aplicativos para Android e IOs, excelentes para indivíduos com baixa visão ou totalmente cegos. 

 

Para ver mais detalhes sobre smartphones e seus recursos, acesse esse link.

 

 

HARDWARE - dispositivos    

O mundo está sempre em constante evolução tecnológica e as pessoas com deficiências, inclusive pessoas de baixa visão ou cegas, podem se beneficiar do uso de computadores, notebooks e tablets.

Esses produtos foram gradativamente adaptados para pessoas com deficiência visual por meio de programas e equipamentos especiais, graças a Tecnologia Assistiva (TA), que é qualquer dispositivo ou serviço tecnológico que ajude as pessoas a superar os desafios de sua deficiência.

Escolher o dispositivo certo pode transformar as habilidades de usuários com perda visual, parcial ou total, a realizar tarefas de computação diárias. Esses recursos, com base nas necessidades específicas dos PCDs, vêm melhorando continuamente ao longo dos anos.

Leia a seguir os dispositivos mais usados.

 

Computadores

Existem poucos computadores projetados especificamente para deficientes visuais. Na maioria dos casos, o usuário nessa condição usa PC normal equipado com tecnologia para ajudá-lo a digitar, ler, navegar na web, enviar e-mail e operar como qualquer outra pessoa. Geralmente os computadores vêm com programas de acessibilidade, como software de leitura de tela, ampliação de fontes, escolha de contraste/cores e comando de voz.

Há ainda a opção de monitores maiores, teclados adaptados, telas acopláveis e muito mais.

Veja abaixo mais detalhes sobre os acessórios.

 

Notebook

Algumas marcas de notebooks possuem recursos de tela sensíveis ao toque que podem ser benéficos se o usuário tiver dificuldade em controlar o cursor na tela.

 

Tablet

Esses dispositivos são como pequenos computadores, mas não têm as mesmas capacidades e funcionalidades de um PC e notebook. Por outro lado, existem modelos projetados especificamente para deficientes visuais, como um display braile atualizável diretamente na tela.

As tecnologias de voz podem ser usadas com tablets e outros dispositivos móveis para tornar mais fácil enviar mensagens aos amigos, ler e-books e navegar nas redes sociais.

 

 

HADWARE - Periféricos

 

Ampliador de tela

Trata-se de um dispositivo de ampliação e leitura, através da câmera. O aparelho pode ser acoplado ao monitor ou a TV, lê em voz clara e alta, abre e salva arquivos em várias extensões.

 

Impressora braile

Com as mesmas funções de uma impressora comum, algumas funcionam em computador convencional e podem ser usadas com conexão via Wireless, Bluetooth, USB e Pen drive. Existem no mercado vários modelos:

  • Impressora braile doméstica: São usados papéis específicos para braile: podem ser em folhas soltas ou formulários. Geralmente são menores e fáceis de manejar.

  • Impressora braile e tinta: Esta impressora além de imprimir em braile também imprime em tinta, tudo simultaneamente. Portanto podem também ser usadas por pessoas com baixa visão ou videntes;

  • Impressora braile para grande produção: funcionam em grande quantidade e com alta velocidade. São usados papéis tipo formulário ou papel solto. 

 

Leitor de tela

Leitor de tela são displays portáteis de multimídia: o usuário pode ter acesso a e-books, documentos, pode escutar músicas, entre outros. O aparelho vem com fones, tem entrada USB e CD e também conecta com Wireless, Bluetooth.

 

Linha braile

Pessoas cegas podem se beneficiar do uso de linha braile atualizável: um teclado com painel de controle inteligente, requintados pontos braile e com conectividade via USB ou Bluetooth. O display braile pode indicar onde o cursor está, ler texto instantaneamente e permitir que o usuário opere o computador por meio de uma série de comandos de tecla. Os pontos negativos: os custos são elevados e na maioria das vezes os produtos são importados. Por isto, antes da compra, verifique se há manutenção caso precise de ajustes.

 

Monitor braile

Esses aparelhos são frequentemente usados ​​em conjunto com um leitor de tela. Os monitores braile atualizáveis ​​tornam mais fácil e eficiente a navegação na internet, a leitura de documentos e outros trabalhos informáticos. 

 

Teclado ampliado com letras grandes, com contraste e braile

Trata-se de um teclado especialmente projetado para pessoas que têm baixa visão ou com problemas de mobilidade. O acessório possui teclas e/ou letras grandes para digitação e ajuda quem tem dificuldade em fazer pequenos movimentos e a ter menos cansaço visual. Existem também modelos de cores brilhantes e em alto contraste, além de ter opção de teclas em braile.

 

 

SOFTWARES

Existem uma infinidade de softwares que podem fornecer o acesso independente a computadores e dispositivos móveis. Esses aplicativos geralmente são programas de leitura e ampliadores de tela.

 

Audiolivros

Também chamados de audiobooks são gravações de voz do texto de um livro que permite ouvir em vez de ler. Os audiolivros podem ser versões exatas de livros ou versões resumidas. Pode ser usado em qualquer smartphone, tablet, computador, sistema de alto-falante doméstico ou sistema de entretenimento automotivo.

 

Livro digital

Também conhecido como e-book é uma versão eletrônica de um livro: o texto é apresentado em um formato digital que permite sua leitura em um computador ou dispositivo portátil (celular, tablete, notebook). Muitos títulos que estão disponíveis em versões impressas podem ser lidos como e-books. O e-book oferece agilidade como configuração de iluminação de fundo e aumento de fonte, ideal para pessoas com baixa visão.

 

Comando de voz

Uma tecnologia comum oferecida por muitos tipos diferentes de dispositivos assistivos é o reconhecimento de voz. Com este software uma pessoa pode ver, ouvir e acessar informações em um computador usando apenas comandos vocais. Isso permite que as pessoas, não apenas surdas e cegas, mas também com deficiência motora e de aprendizado, utilizem os computadores de maneira eficaz. O software de computador é ainda capaz de aprender traços de fala únicos de usuários específicos para aumentar a eficácia da tecnologia. Por exemplo, alguns PCDs têm uma fala arrastada, que o software pode aprender a entender com o tempo. Os desenvolvedores estão trabalhando continuamente para projetar tecnologias mais novas e melhores para ajudar as pessoas com deficiência.

Revisão: Telma Nunes de Luna

Fontes

Siga nossas redes sociais!

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
selo-150x150.png

Síndrome de Usher Brasil @ 2016 Todos os direitos reservados

sindromedeusherbrasil@gmail.com